Carnaval 2023 deve movimentar R$ 4,5 bi no RJ

por | 14 fev, 2023

Da Tribuna da Imprensa

 

A Prefeitura do Rio espera uma movimentação econômica de R$ 4,5 bilhões no Carnaval deste ano, 12,5% a mais do que em 2020, a última festa completa antes da pandemia. Desse montante, só o Carnaval de rua deve ser responsável por R$ 1,2 bilhão, um crescimento de 20% em relação a 2020, último ano em que os blocos desfilaram na cidade. Os números são da segunda edição do estudo Carnaval de Dados, uma publicação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação (SMDEIS), em parceria com o Instituto Fundação João Goulart e com a Riotur.

Para se ter uma ideia da importância econômica do Carnaval carioca, a festa no Rio é responsável por um terço de toda a movimentação econômica no país durante o período. A expectativa da Prefeitura é que a arrecadação do Imposto Sobre Serviços (ISS) de turismo seja 20% maior do que em fevereiro de 2020, passando de R$ 19,4 milhões para R$ 23,3 milhões.

Os quatro dias de folia têm impacto direto sobre o turismo da cidade. Entre 2011 e 2022, (excluindo 2020 e 2021, em função da pandemia), fevereiro tem o maior peso (10,2%) entre os 12 meses do ano na arrecadação do ISS de serviços ligados ao turismo, dois pontos percentuais  acima da média dos meses do ano, excluindo fevereiro, mostrando a força do Carnaval carioca.

“O Carnaval é fundamental para a cidade, pois está no DNA do carioca e é um evento que atrai muitos turistas para o Rio. Por isso, além de ser importante para a cultura do Rio, é também motor para o desenvolvimento econômico, por ser fonte de renda para milhares de famílias cariocas e gerar emprego não só durante os dias de folia, mas também durante todo o ano”, comenta o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação, Chicão Bulhões.

A Prefeitura do Rio deu um incentivo de R$ 2,150 milhões, o maior da série histórica. As Escolas da Série Ouro, bem como as que desfilam na Intendente Magalhães, também receberam ajudas financeiras mais altas para os desfiles.

 

Confira outras notícias da editoria RIO clicando aqui.